Computadores do Google criam língua própria que humanos são incapazes de entender

Computadores do Google criam língua própria que humanos são incapazes de entenderem

Não é novidade para quase ninguém que o Google é uma das empresas líderes de mercado do meio tecnológico. Não por menos, já que o Google investe milhões de dólares anualmente em projetos inovadores e muitas vezes, no mínimo, estranhos…

Outro investimento constante do Google é no mecanismo de tradução, o famoso “Google Tradutor”. E este mecanismo é o assunto de hoje.




ENTENDA O MECANISMO

O Google Tradutor funciona de forma semi cognitiva, ou seja, ele aprende a partir de memorização associativa, tendo como base o Inglês para suas traduções.

Quando você escreve uma frase em Português no Google Tradutor para traduzi-la para Espanhol, por exemplo, o tradutor segue o seguinte caminho:

Invariavelmente, até então, o tradutor precisava passar por sua ‘língua mãe’, que é o Inglês, para traduzir para qualquer idioma que fosse solicitado. Mas algumas coisas mudaram a partir de Setembro deste ano (2016), quando o Google implementou seu novo sistema de tradução, o Google Neural Machine Translation.

A partir da implementação, os pesquisadores do Google iniciaram um estudo para entenderem como o novo sistema estava se comportando e, eles puderam perceber que o tradutor tinha descoberto uma forma de traduzir frases complexas, sem ter que traduzir inicialmente para o Inglês.

Exatamente neste momento os pesquisadores descobriram que os robôs criaram uma associação entre as línguas, ou não, já que é uma espécie de código indecifrável pelos humanos.




MAS COMO ISSO ACONTECEU?

Incrivelmente os profissionais do Google não têm uma resposta exata sobre esse assunto, há apenas suposições acerca. Ter uma resposta exata sobre assuntos relacionados à Inteligência Artificial é algo muito mais complexo do que pode parecer.

A Inteligência Artificial aprende de acordo com a sua carga de informação, criando caminhos neurais de níveis quase humano. Devido a isso, os pesquisadores podem levar anos para decifrar como essa “mutação artificial” aconteceu, ou simplesmente podem nunca terem uma resposta satisfatória sobre isso.

E você, o que pensa a respeito da Inteligência Artificial? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com os seus amigos.

FONTE: ARQUIVO EM INGLÊS DO ESTUDO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: